Artigos de Rui Freitas

Jornalista, Diretor. Licenciado em Estudos Artísticos. Escreve poesia e conto, pinta com quase tudo e divaga sobre as artes. É um diletante irrecuperável.
4 de agosto, 2022 1

Charles Bukowski o “Dirty Old Bastard”
5 (1)

Por Rui Freitas

Charles Bukowski foi um poeta da miséria humana. A indigência, o grotesco, a solidão; o mundo feio, escuro e mal cheiroso alimentaram a sua expressividade e ninguém como ele soube retratá-los e fazer deles a sua inspiração. Dizia que a cidade de Los Angeles era o seu assunto favorito, mas de facto, ainda que na cidade, era das pessoas que falava.

28 de julho, 2022 0

Museu do Chiado – MNAC
0 (0)

Por Rui Freitas

O visitante de um museu é por momentos um ser privilegiado que respira o ar onde amadurecem os poemas, os romances, os dramas, as memórias, as angústias e as ilusões dos artistas que aí têm as suas obras, arrancadas à História e oferecidas ao mundo.

22 de julho, 2022 0

A Cultura
5 (1)

Por Rui Freitas

Este artigo é uma memória. Pode estar desatualizado e conter inconsistências estéticas. Foi inicialmente publicado a:2 de outubro, 2014 @…

3 de junho, 2022 Off

Open Gardens, de Nogueira de Barros
0 (0)

Por Rui Freitas

O seu “material” por excelência é a cor. A escolha das cores, seja por opção estética ou porque sim, porque aquele momento foi assim, é vigorosa, muitas vezes recorrendo a relações de complementaridade, sempre apelando ao olhar. Um apelo que nos compromete, obra a obra e no conjunto.

26 de novembro, 2021 0

Conversa com a fotógrafa Tatiana Saavedra
0 (0)

Por Rui Freitas

A Tatiana Saavedra licenciou-se em Cinema na Universidade Lusófona, mas confessa que, embora apaixonada pelo cinema, é na fotografia que encontra o seu elemento. Ainda assim, o mapa da sua vida evidencia diversos marcos de um rico percurso como cineasta, escritora e realizadora e foi nesta pele que venceu a competição europeia “Cinema and Industry Alliance for Knowledge” nas categorias ‘Best Project’ e ‘Business Plan’. Estreou no DocLisboa em 2017 o filme O Descanso na Intensidade das Cores, sendo este apenas um dos muitos festivais nacionais e internacionais de cinema em que tem marcado presença. Com a fotografia para o cartaz do filme Ouro sobre Azul, venceu em 2019, o primeiro prémio dos Prémios Sophia. Acabou de chegar de Paris onde participou na prestigiada exposição ImageNation.

13 de setembro, 2021 0

The Night House, de David Bruckner
0 (0)

Por Rui Freitas

Os sonhos de Beth são vívidos, e misturam-se com a realidade, como se de duas dimensões se tratasse, e quando terminam ao acordar, já com a luz do dia, fica a dúvida do quanto o que acabou de viver foi apenas sonho.

10 de setembro, 2021 0

Run, de Aneesh Chaganty
0 (0)

Por Rui Freitas

Diane vê cair a sua máscara e enfrenta a filha cuja luta parece então, ser pela sobrevivência, mas afinal as respostas estão lá em casa e Chloe vai descobri-las da pior maneira.