Categoria: Conversas

26 de novembro, 2021 0

Conversa com a fotógrafa Tatiana Saavedra
0 (0)

Por Rui Freitas

A Tatiana Saavedra licenciou-se em Cinema na Universidade Lusófona, mas confessa que, embora apaixonada pelo cinema, é na fotografia que encontra o seu elemento. Ainda assim, o mapa da sua vida evidencia diversos marcos de um rico percurso como cineasta, escritora e realizadora e foi nesta pele que venceu a competição europeia “Cinema and Industry Alliance for Knowledge” nas categorias ‘Best Project’ e ‘Business Plan’. Estreou no DocLisboa em 2017 o filme O Descanso na Intensidade das Cores, sendo este apenas um dos muitos festivais nacionais e internacionais de cinema em que tem marcado presença. Com a fotografia para o cartaz do filme Ouro sobre Azul, venceu em 2019, o primeiro prémio dos Prémios Sophia. Acabou de chegar de Paris onde participou na prestigiada exposição ImageNation.

1 de outubro, 2021 0

Sintra Con-Cê um Evento Mágico
0 (0)

Por Laura Carvalho Torres

O Artes & contextos conversou com Nuno Cintra e Giulia Dal Piaz, diretores do festival Sintra Con-Cê um Evento Mágico. Artes plásticas, com exposições, música ao vivo, oficinais pontuais, e exibição de curtas-metragens e de uma longa-metragem, além da zona de comidas e bebidas.

18 de junho, 2021 0

Uma Conversa com Richard Sorce
0 (0)

Por Rui Manuel Sousa e Rui Freitas

Bossambal Brazil, o quarto disco de Richard Sorce, continua a senda da exploração e reconfiguração dos sons brasileiros que o apaixonaram há muito. O Samba a Bossa Nova e as Baladas, são fonte de inspiração e matéria-prima para este, afinal, músico de Jazz.

Por: Rui Manuel Sousa e Rui Freitas

11 de junho, 2021 0

Uma Conversa com Luísa Fresta
0 (0)

Por Rui Freitas

Luísa Fresta aborda temas como a soidão, o abandono, o trauma pessoal, a traição, o medo…, numa linguagem riquíssima temperada com regionalismos gíria e mesmo com calão; com descrições de um pormenor que transformam texto em imagem. Histórias também nossas, da nossa rua, do nosso bairo

29 de abril, 2021 0

Luiza de Jesus – A Assassina da Roda
0 (0)

Por Rui Freitas

Maria Henrique transfigura-se e reconfigura-se vezes sem conta, sob o domínio de Luíza de Jesus que a possui; é a condenada a caminho da forca, enquanto é atenazada (queimada com uma tenaz em brasa), um rosto perdido sem uma expressão identificável, mas não só.