Beleza Colateral

Beleza Colateral
0 (0)

22 de dezembro, 2016 0 Por Inês Faustino
  • 2Minutos de leitura
  • 357Palavras
Também o tempo torna tudo relativo

Este artigo foi inicialmente publicado há mais de 6 anos - o que é muito em "Tempo Internet". Pode estar desatualizado e pode ter incongruências estéticas.

Engane-se quem pensar que esta longa-metragem não será mais do que uma habitual comédia dramática mesmo ao encontro da época festiva. É-o, mas ainda assim, é uma bonita comédia dramática. Escrita por Allan Loeb e realizada por David Frankel, Beleza Colateral toca em pontos chave ao gosto do fim do ano: o amor, o tempo e a morte. A analogia de um tempo que acaba para dar lugar a outro que começa e, como tal, um fio condutor para a esperança e o positivismo, numa época em que o mundo muda a todos os instantes.

E esta que é a história de Howard (Will Smith) um publicitário de sucesso, numa empresa de sucesso, que está em luto pela morte da filha. O sucessivo desgaste de Howard e desmembramento da sua vida pela perda trágica, leva a que os seus amigos e sócios Claire (Kate Winslet), Whit (Edward Norton) e Simon (Michael Peña) orquestrem um plano no mínimo original para o ajudar a seguir com a vida.

Beleza Colateral

O tempo, o amor e a morte entram aqui num trio inusual para jogarem com as mais intrínsecas emoções humanas e lhes conferirem o verdadeiro protagonismo que o dia-a-dia e o conformismo lhes retira. Depois há romance, nostalgia, amizade e um toque meio mágico meio natalício que confere a verdadeira “beleza colateral” à história.

Se por um lado podemos pensar: “Em que difere esta comédia dramática, de qualquer outra nesta época do ano?” Por outro, sabemos que a resposta assenta num nome: Helen Mirren. É ela que agarra as pontas e confere a esta história, a doçura e a experiência, que só alguém com tamanha capacidade artística e profissional pode conseguir. Que no fundo é traduzida também pela secundária velhota de azul indigo, que preenche parte do fator de entretenimento no filme.

Considera, por favor fazer um donativo ao nosso site.
Ajuda-nos a não depender da publicidade para continuarmos a partilhar Arte mantendo o Artes & contextos livre.
Podes também ajudar-nos ao subscreveres a nossa Newsletter e acompanhando-nos no Facebook, no Twitter e no Instagram

Finalmente, é sempre uma boa aposta juntar nomes como Kate Winslet, Keira Knightley, Edward Norton e, não menos importante, Will Smith.

Um filme leve para ver em espírito festivo.

 

Beleza Colateral no IMDB

 

 

Como classificas este artigo?
Jaime Roriz Advogados Artes & contextos