Julio Ocampo - Lixo e arte, duas almas que dizem viver sem julgamento ou rótulos Artes & contextos el cuadro de los ciegos phsncju0vmc55rf5bggntsz2aj6pu8z2zsq69gecd0

Julio Ocampo – Lixo e arte, duas almas que dizem viver sem julgamento ou rótulos
0 (0)

1 de fevereiro, 2022 0 Por Artes & contextos
  • 2Minutos de leitura
  • 512Palavras

Julio Ocampo

 

O jornalista, fotógrafo e escritor espanhol Julio Ocampo inaugurou a sua faceta como artista expondo o seu primeiro trabalho no Museo dell’Altro e dell’Altrove di Metropoliz, um espaço ocupado na periferia oriental de Roma convertido num centro de arte contemporânea.

 

 

A obra A pintura dos cegos é uma composição dos dois fenómenos mais antigos da capital: o lixo e a arte. Na verdade, consiste em enquadrar um enorme contentor do lixo para integraros dois conceitos que personalizam a cidade. Duas almas que pedem não para serem julgadas ou rotuladas, mas para viverem em paz.

 

“Ninguém queria ver este quadro metafórico. O monumento, a arte e o lixo são as grandes essências da cidade. Quem somos nós para dizer que um é bom e o outro é mau? Temos de fugir à polaridade e procurar a integração”,

diz o autor, que teve a ajuda de várias entidades e pessoas para dar à luz uma obra de arte que não está isenta de controvérsia numa cidade que está nas notícias todos os dias pelos seus problemas de coexistência com o lixo.

“Quero agradecer a Isabel Martín por me ter ajudado a montar esta performance. Também ao videomaker  Daniele Sonnino e ao designer gráfico Óscar Münchausen. Claro que ao museu e à entidade Ama, Roma por me dar o contentor”.

Julio Ocampo

MAAM-Edificio central. Na torre o telescópio de Gian Maria Tosatti e símbolo do Metropoliz. Foto Giuliano Ottaviani

 

Julio Ocampo - Lixo e arte, duas almas que dizem viver sem julgamento ou rótulos Artes & contextos MAAM Cortile interno. In primo piano la L.U.N.A. di Massimo di Giovanni ricavata dalle travi del tetto sullo sfondo lopera Refuge di James Graham photo Giuliano Ottaviani

Pátio interior da MAAM. Em primeiro plano o L.U.N.A. por Massimo di Giovanni feito a partir das vigas do telhado no fundo a obra Refuge por [informação incompleta no original]

Julio Ocampo - Lixo e arte, duas almas que dizem viver sem julgamento ou rótulos Artes & contextos MAAM Corridoio dingresso dei maiali con lopera Mondo nUovo di Leo photo Giuliano Ottaviani

MAAM-Corredor da entrada dos porcos com o trabalho Mondo nUovo de Leo. Foto Giuliano Ottaviani

 

Julio Ocampo - Lixo e arte, duas almas que dizem viver sem julgamento ou rótulos Artes & contextos MAAM Ludoteca. Ritratto dellideatore e direttore artistico del Maam lantropologo artista e filmaker Giorgio De Finis photo Giuliano Ottaviani

MAAM-Ludoteca. Retrato do criador e director artístico do MAAM, o antropólogo, artista e cineasta Giorgio De Finis. Foto Giuliano Ottaviani

 

A particularidade desta obra, além disso, é o lugar onde se encontra: um centro de arte contemporânea onde vivem cerca de duzentas pessoas sem abrigo. Um caldeirão de culturas que se mistura mesmo com os turistas que o visitam todas as semanas

Está ocupado desde 2009, e tem importantes graffitis de Kobra, Borondo ou Lucamaleonte, uma ideia sensacional do seu director, Giorgio de Finis, para proteger e guardar a ocupação com arte. Sem julgamento ou rótulos.

Este artigo foi traduzido do original em espanhol por Redação Artes & contextos

Ajuda-nos a manter o Artes & contextos gratuito, livre e sem publicidade pelo meio dos artigos


O artigo original Lixo e arte, duas almas que dizem viver sem julgamento ou rótulos , foi publicado @ Descubrir el Arte
The original article Lixo e arte, duas almas que dizem viver sem julgamento ou rótulos , appeared first @ Descubrir el Arte


Talvez seja do seu interesse:  “There Was A Fault” de Seth Globepainter

0

Como classificas este artigo?

Assinados por Artes & contextos, são artigos originais de outras publicações e autores, devidamente identificadas e (se existente) link para o artigo original.

Jaime Roriz Advogados Artes & contextos