Postal centenário mostra onde Van Gogh pintou o último quadro Artes & contextos researchers used a century old postcard to determine where van gogh made his last painting

Postal centenário mostra onde Van Gogh pintou o último quadro

22 de setembro, 2020 0 Por Artes & contextos
Modo Noturno

O último quadro de Van Gogh

 

Wouter van der Veen, diretor científico do Instituto van Gogh, encontrou uma notável semelhança entre o quadro «Raizes de Árvores» (1890) de van Gogh e um postal de Auvers-sur-Oise, onde o pintor tirou a própria vida.
Numa das descobertas mais cativantes feitas durante a pandemia da COVID-19, um investigador identificou a localização provável do último quadro de van Gogh «Raizes de Árvores» (1890).

Wouter van der Veen, diretor científico do Instituto van Gogh, percebeu a clara semelhança da pintura a óleo com uma porção de um postal da cidade francesa Auvers-sur-Oise, onde o pintor holandês se suicidou em 1890.

Postal “Rue Daubigny, Auvers-sur-Oise” sobreposto com partes da pintura  “Tree Roots” (1890) de Vincent van Gogh (©arthénon)

Postal “Rue Daubigny, Auvers-sur-Oise” sobreposto com partes da pintura  “Tree Roots” (1890) de Vincent van Gogh (©arthénon)

Datando de entre 1900-1910, o postal mostra raízes esmagadas a sair da encosta, quando sobreposto na fotografia, o quadro parece ser combinar perfeitamente. Quando a França levantou o seu confinamento da COVID-19 em maio, Van der Veen pôde visitar o sítio e reparou que o grande tronco não tinha mudado desde há mais de um século.

Van Gogh, “Tree Roots” (1890) (Coleção: Van Gogh Museum, Vincent van Gogh Foundation)

Van Gogh, “Tree Roots” (1890) (Coleção: Van Gogh Museum, Vincent van Gogh Foundation)

Van der Veen entregou as suas descobertas a dois investigadores seniores no Museu de van Gogh em Amesterdão, Louis van Tilborgh e Teio Meedendorp. Os dois acreditam que existe uma «alta plausibilidade» de que a encosta na cidade onde van Gogh passou os últimos 70 dias da sua vida, foi a mesma do motivo em «Troncos de árvore», que pertence à coleção do museu. A sua pesquisa foi consultada pelo dendrólogo Bert Maes.

Postal “Rue Daubigny, Auvers-sur-Oise” no qual, a pintura  “Tree Roots” (1890) de Van Gogh foi reconhecida, em escala cinza, 1900-1910 (©arthénon)

Postal “Rue Daubigny, Auvers-sur-Oise” no qual, a pintura  “Tree Roots” (1890) de Van Gogh foi reconhecida, em escala cinza, 1900-1910 (©arthénon)

Meedendorp descreve a descoberta como «notável».

«Numa observação mais atenta, o crescimento excessivo no postal mostra semelhanças claras com a forma das raízes no quadro de van Gogh» declarou numa conferência de imprensa. «Esta área já tinha sido documentada por Van Gogh noutros quadros. Ele deve ter passado pelo local várias vezes quando ía para o campo alongar atrás do castelo de Auvers, onde pintou várias vezes durante a última semana da sua vida e onde viria a tirar a sua vida.»

A encosta Auvers-sur-Oise em 30 de maio 30, de 2020 (©arthénon)

A encosta Auvers-sur-Oise em 30 de maio 30, de 2020 (©arthénon)

«O local também é bastante consistente com o hábito de Van Gogh de pintar motivos dos seus arredores mais próximos», disse van Der Veen. Acrescenta ainda que «a luz solar pintada por Van Gogh indica que as últimas pinceladas foram dadas ao final da tarde,» contribuindo com mais informação para os últimos momentos de van Gogh.
O Instituto van Gogh trabalhou desde então com autoridades locais para construir uma estrutura de proteção de madeira à volta do sítio.

A encosta Auvers-sur-Oise em junho, de 2020 (©arthénon)

A encosta Auvers-sur-Oise em junho, de 2020 (©arthénon)

 

Este artigo foi traduzido do original em inglês por Inês Carvalho

O artigo original foi publicado em @Hyperallergic
The original article appeared first @Hyperallergic


Talvez seja do seu interesse: Museu online Vincent Van Gogh-1400 obras


close

Subscreva a nossa Newsletter e

Junte-se a 104 outros subscritores.

Artes & contextos
Últimos artigos de Artes & contextos (exibir todos)
Open Call Artes & contextos