Repensar o Futuro ou mesmo, pensar se há futuro

Modo Noturno

 

Hoje é o No dia 10 de maio de 2019 e o Artes & contextos entrou em desaceleração.

Continuar a publicar o Artes & contextos ao ritmo atual, mantendo os níveis de exigência a que nos obrigamos, tornou-se impraticável. Precisamos de abrandar até ao mínimo, para repensar e ponderar tudo, olhar para dentro, organizar ideias, e rever abordagens e fórmulas. Necessitamos de nos questionar e responder, sem dramas nem preconceitos, se tudo isto vale a pena, e se continua a fazer sentido.

 

Ao longo de cinco anos de existência, o Artes & contextos tem sobrevivido, teimando em divulgar as artes num “espaço” de acesso livre, gratuito e  sem necessidade qualquer registo prévio a todo o conteúdo, com publicação diária e sem publicidade.

Tudo isto tem sido possível graças a um grupo muito reduzido de pessoas que sem receberem nada em troca, dispõem do seu tempo para partilharem o que sabem e o que pensam, e para darem a conhecer o que, com respeito à Arte, acontece pelo mundo.

Oferecem o seu tempo, escrevendo artigos, muitas vezes fruto de muitas horas de estudo e investigação.

Também fruto de pesquisa criteriosa, divulgamos as mais diversas manifestações artísticas de todo o mundo, filtradas e coletadas de publicações congéneres.

Desde o primeiro dia, têm vindo a ser operadas melhorias e exploradas novas formas de chegar mais longe, fazendo despesas, sem qualquer retorno. Com um artigo publicado (quase) todos dias, o site está próximo das 1500 publicações.

Mas temos que parar ou para já, abrandar, por dois motivos:

  1. Não é possível continuar a investir infindavelmente.

Temos tentado incentivar os leitores a fazerem pequenos donativos e em 5 anos foram lançadas 3 angariações de fundos que resultaram em 7 donativos de 5 mecenas diferentes. Foram muito  importantes, mas no total o valor foi residual. Acresce um patrocínio por amizade de valor simbólico.

  1. Não há pessoas suficientes para garantirem a publicação de artigos originais com um mínimo de regularidade.

O Artes & contextos, não nasceu para se limitar a republicar artigos de terceiros, o que quase nos temos limitado a fazer. O volume de custos e  as horas de trabalho não justificam tão pouco ambicioso resultado.

O Artes & contextos, é um Órgão de Comunicação Social registado na Entidade Reguladora para a Comunicação Social. Somos curriculum.

Mas é aparentemente impossível, encontrar três ou quatro pessoas que gostem de Arte(s), que tenham sentido crítico, que gostem e saibam escrever bem, e que desejem escrever para o Artes & contextos, um OCS exclusivamente dedicado às Artes, mas não receberem nada por isso. Porque ninguém recebe nada. Não há receitas.

Eu, fui em 2017 honrosa e orgulhosamente agraciado com a “Medalha de Mérito MAC”, por esta instituição, e o Artes & contextos foi em 2018 e pela mesma nobre instituição, enorme na defesa e divulgação das belas artes nacionais, agraciado com a medalha “Colaboração Cultural”.

De resto, sobram palmadas nas costas e “fazem um trabalho fantástico”, o que ainda assim, também recebemos com orgulho.

Nas próximas semanas, vamos baixar o ritmo das publicações para um nível que garanta apenas que a chama não se apague, mas se não conseguirmos apoios, e mais importante, colaboração, isto é apenas o adiar do inevitável: o fecho.

 

Lamento pelos que desapontarei, mas é muito trabalho e despesa, para o que se calhar não passa de uma quimera.

 

Obrigado.

 

Rui Freitas

Diretor

 

Voltar ao Início


 

close

Subscreva a nossa Newsletter e

Junte-se a 104 outros subscritores.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *