Jan van Eyck

Gante celebra em 2020 o ano Jan van Eyck (extendido até à Primavera de 2021)

3 de janeiro, 2020 0 Por Artes & contextos
Modo Noturno

Atualizado devido à Covid-19

Jan van Eyck

 

(A celebração foi extendida até à Primavera de 2021 devido à COVID-19)

 

Circunscrito no programa “Mestres flamengos”, génios e revolucionários da pintura”, Flandres presta homenagem a um dos melhores pintores do norte da Europa do século XV, o mais famoso dos Primitivos Flamengos e autor, com o seu irmão Hubert, do Políptico da Adoração do Cordeiro Místico (1430-32) para a catedral de São Bavão

Com o título “OMG! Van Eyvk was here” (Oh meu Deus! Van Eyck esteve aqui), título que se refere à assinatura que o mestre estampou na parte de trás de uma das suas mais belas obras, o Retrato de Giovanni Arnolfini e a sua esposa ou o Casamento Arnolfini (1434, National Gallery, Londres), Flandres, principalmente Ghent e Bruges, duas cidades chave na sua carreira, vira-se para um dos melhores pintores do Norte da Europa. Um programa que inclui, além de exposições notáveis, múltiplos eventos como teatro, música, dança, design, moda, gastronomia e até artesanato, tudo sob o signo do Políptico da Adoração do Cordeiro Místico (1430-32), um conjunto de 12 painéis, alguns pintados de ambos os lados, que Jan van Eyck realizou em conjunto com o seu irmão Hubert até à morte deste último.

Gante celebra em 2020 o ano Jan van Eyck (extendido até à Primavera de 2021) Artes & contextos Retable de lAgneau mystique

Sobre estas linhas, Políptico da Adoração do Cordero Místico ou Políptico de Gante (aberto), por Hubert e Jan van Eyck, 1430-32, doze tábuas a óleo, 375 x 520 cm, Gante, catedral de São Bavão. Acima , Virgem e o Menino com o Cónego van der Paele, por Jan van Eyck, 1436, óleo sobre tábua, 122,1 x 157,8 cm, Bruges, Museu Groeninge.

Este ano temático começa precisamente com o regresso à Catedral de São Bavão do Políptico, após a restauração do painel central inferior, um trabalho complexo e meticuloso que se centrou sobretudo na remoção do verniz e da pintura antiga para recuperar a qualidade pictórica da obra original. Assim, de 24 de janeiro a junho, estes painéis estarão novamente expostos na catedral de Gand na exposição The Return of the Lamb, em conjunto com criações dos artistas contemporâneos Kris Martin, Lies Caeyers e Sophie Kuijken. A partir de 8 de outubro, todo o conjunto estará exposto num novo centro para visitantes no interior da catedral, onde o espectador poderá ver, graças à tecnologia de realidade aumentada, todos os pormenores deste retábulo, assim como conhecer todas as aventuras que esta obra tem vivido ao longo da sua história, para as quais serão organizadas visitas guiadas de aproximadamente uma hora.

Além disso, no dia 1 de fevereiro, será inaugurado no Museu de Belas Artes de Gante, Van Eyck,  uma revolução óptica, a maior exposição da história dedicada ao pintor flamengo, reunindo pela primeira vez dez quadros do total de vinte preservadas por Jan van Eyck (Maaseik?, 1390-Bruges, 1441), e que serão exibidas ao lado de outras peças do seu ateliê, cópias de obras perdidas e mais de uma centena de obras-primas, às quais devem ser acrescentadas miniaturas, esculturas e desenhos do final da Idade Média. Finalmente, e como peça central desta exposição, os oito painéis exteriores do Políptico da Adoração do Cordeiro Místico serão exibidos após a sua restauração, e voltarão novamente à catedral de Gante uma vez terminada a exposição, para nunca mais saírem do local para o qual foram criados. Será exposta uma tábua em cada sala para enfatizar temas como o retrato, a arquitetura ou o espaço interior.

Gante celebra em 2020 o ano Jan van Eyck (extendido até à Primavera de 2021) Artes & contextos 21 Turijn Milaan

O Livro das horas de Turín-Milán, por Hand G (Jan van Eyck?), h. 1410 – 40, têmpera, ouro e tinta sobre pergaminho, 284 x 203 mm, Turín, Palazzo Madama e Casaforte degli Acaja, Museo Cívico de Arte Antigua, reproduzido com autorização da Fondazione Torino Musei.

No Políptico da Adoração do Cordeiro Místico já estão presentes todos os elementos que irão caracterizar o trabalho de Jan van Eyck, tais como a sua maravilhosa habilidade com o óleo, e mais especificamente com os esmaltes, com os quais ele conseguiu cores intensas e uma maior luminosidade; o seu conhecimento óptico; as suas figuras monumentais; o realismo dos seus retratos, ou o seu tratamento revolucionário da luz onde “(…) as sombras se encontram mesmo no brilho, e a luz em toda a parte, mesmo nas sombras”, nas palavras do crítico Charles Stirling.

Gante celebra em 2020 o ano Jan van Eyck (extendido até à Primavera de 2021) Artes & contextos 01 De Aanbidding van het Lam Gods1

Políptico da Adoração do Cordero Místico ou Políptico de Gante (fechado), por Hubert e Jan van Eyck,1432, tábuas, óleo sobre tábua, Gante, Catedral de São Bavão, Gante © www.lukasweb.be – Art in Flanders vzw. Esta peça estará presente na exposição do Museu de Bellas Artes de Gante.

E são todos estes aspetos do trabalho de Van Eyck que esta exposição no Museu de Belas Artes de Gante enfatiza, e que um dos curadores resumiu na grande habilidade do mestre flamengo em capturar a realidade nos menores detalhes como na água, nas flores, no ouro, ou nos espaços interiores que ele representa nas suas pinturas. Também deixou uma série de retratos aos quais só falta respirar, paisagens rurais que mostram cada pormenor e enganou os seus contemporâneos (e também a nós hoje) com uma representação de esculturas dignas de um ilusionista. Outro valor importante desta exposição é o facto de, juntamente com a pintura flamenga, se expor um conjunto de obras do Renascimento italiano, o que nos permitirá apreciar as semelhanças e diferenças entre elas.

Outro compromisso muito interessante será o do Museu de Design de Gante, Kleureyck. As cores de Van Eyck no desenho, uma exposição que analisará a influência das cores brilhantes características do mestre na história posterior do desenho flamengo (de Março a Setembro). Também de março a outubro, a igreja de São Nicolau acolhe Lights on Van Eyck, na qual o artista Matt Collishaw reinterpreta o altar de Gante através de imagens, projeções de luz, música e cor. Um sinal muito diferente é o envolvimento da Universidade de Gante com uma exposição dedicada ao uso da perspetiva e da geometria na pintura de Van Eyck (a partir de março).

Gante celebra em 2020 o ano Jan van Eyck (extendido até à Primavera de 2021) Artes & contextos Aff OMG Van Eyck was here L CMYK enkel campagenbeeld

Pormenor do Coro do Políptico de Gante.

Quanto à música, a chilena Catalina Vicens dará um concerto com instrumentos da época do pintor, a banda pós-metal Amnra estreará uma peça baseada na obra medieval Edigio ou a estreia de Agnus Dei, a Adoração do Cordeiro, uma obra para coro e órgão encomendada pela cidade de Ghent a Arvo Pärt e inspirada na obra de Van Eyck.

Por outro lado, as artes performativas também se juntam às celebrações do ano Van Eyck com Lam Gods, uma peça em que Milo Rau reflecte sobre o terreno e o espiritual (a partir de março). Haverá também exposições, teatro e marionetes para os mais pequenos, uma maratona que passará por diferentes lugares do centro histórico da cidade que estão relacionados com o pintor. E finalmente, será lançado o Tour dos 7 sentidos, um tour pela cidade de Gante onde a visão, o olfato, a audição, o tato e o paladar serão os atores principais.

Bruges, a cidade onde Van Eyck morreu.

Não muito longe de Gante está Bruges, – a cidade onde Jan van Eyck passou a maior parte da sua vida e onde morreu – que acolhe, de 12 de março a 12 de julho, Jan van Eyck em Bruges no Groeninge Museum, uma exposição que recriará a vida de Bruges do século XV a partir de duas das obras do pintor nesta cidade, Retrato de Marguerite van Eyck (a esposa do pintor) e a Virgem e o Menino com o Cónego van der Paele. Além disso, no caso deste segundo trabalho, a figura que encomendou o trabalho será estudada em profundidade e mostrar-se-ão os segredos escondidos sob as diferentes camadas de tinta através do seu mapeamento.

Gante celebra em 2020 o ano Jan van Eyck (extendido até à Primavera de 2021) Artes & contextos margareta van eyck

Retrato de Margarita van Eyck, 1439, 41,2 x 34,6 cm, Bruges, Museu de Belas Artes

De abril a setembro, o Hospital Sint-Jans dedica uma exposição à influência do pintor Hans Memling em algumas obras de artistas contemporâneos como Diana Al-Hadid, Aydin Aghdashloo, Joseph Kosuth, Kehinde Wiley e David Claerbout. De outubro a novembro, este mesmo edifício acolherá a exposição O céu em poucas palavras. Arte e devoção na era borgonhesa, composta por mais de cem peças, trabalhos em ouro, manuscritos, pequenas pinturas e microesculturas, que mostram a grande procura de objectos para oração e recolhimento pessoal durante o século XV.

Gante celebra em 2020 o ano Jan van Eyck (extendido até à Primavera de 2021) Artes & contextos MENLING Y CONTEMPORANEO IRANI 223472 dcf0d9a0 41ef 49a4 bcaa 4cb829f1d1b7

Uma das obras da exposição Memling Now. Hans Memling e a Arte Contemporânea, Bruges, Sint-Jans Hospitaal.

E finalmente, a cidade de Mechelen oferece de outubro a fevereiro de 2021 a exposição Filhos do Renascimento, Arte e Educação no Século XVI. E Bruxelas, a Biblioteca dos Duques de Borgonha, na KRB.

Gante celebra em 2020 o ano Jan van Eyck (extendido até à Primavera de 2021) Artes & contextos EXPO ARTE MEDIEVAl 218124 de hemel in een notendop

Uma das peças devocionais que podem ser vistas na exposição O Céu em poucas palavras. Arte e devoção na era dos Borgonha, Bruges, Sint-Jans Hospitaal.

O artigo original Gante celebra en 2020 el año Jan van Eyck foi publicado @ Descubrir el Arte
The original article Gante celebra en 2020 el año Jan van Eyck appeared first @ Descubrir el Arte

Este artigo foi traduzido do original em castelhano por Redação Artes & contextos

Talvez seja do seu interesse: 5 Características da Arte Renascentista que mudaram o Mundo para Sempre


Artes & contextos
Últimos artigos de Artes & contextos (exibir todos)
Open Call Artes & contextos