A&c é tão bom estar em casa - Cultura em tempos de Recolhimento

Cultura em casa #3

1 de janeiro, 2020 Off Por Laura Carvalho Torres

Cultura em tempo de confinamento: o que ver, ouvir e experienciar do mundo exterior, em casa.

 

Nunca é de mais repetir:

A cultura é um fator agregador, comunitário, espiritual, e age como tal, mesmo em tempos de crise, como a atual em que, para nos pouparmos e pouparmos os outros, nos obriga a um confinamento doméstico.
Lamentamos pelos infetados e desejamos com toda a força a sua recuperação, lamentamos profundamente pelas famílias e amigos dos que não venceram, mas temos que continuar.

Em casa!

Mas isso não tem que ser mau, pois não? Afinal, estamos nas nossas casas, no nosso ambiente.


Parabéns! Parabéns a nós, Portugal, e ao Mundo, pela positividade e os sorrisos que continuam a reinar. Agora é o momento em que mais temos de lutar, e, muito em breve, estaremos juntos. Para já, permanecemos unidos, por amor!

Como digo todas as semanas: A cultura pode e deve entrar. E assim será! Criámos esta coluna com objetivo de vos trazer vários polos de cultura, em diferentes plataformas, acessíveis de forma gratuita, para que todos possam usufruir, e à qual têm respondido de forma muito positiva. Obrigado .

Volvida mais uma semana, após o último artigo, quero começar por destacar o segundo episódio do Podcast Artes & contextos, disponível amanhã, dia 21, no nosso website, no Spotify, no ITunes e no YouTube. Estaremos à conversa sobre cultura em casa, os 500 anos de Rafael de Urbino e One World: Together At Home. Mas, afinal, que mais há para ver e ouvir, esta semana?

Começando por falar em filmes, pois claro, acedam à página de Facebook do A&c, onde irão encontrar uma pasta Drive com todos os filmes nomeados para os Óscares 2020, partilhada pelo nosso Rui Freitas.

Medeia Filmes

Em partilha com a imprensa, tivemos a feliz notícia de uma data possível para a reabertura do Cinema Nimas, apontada para 1 de Junho: “Na sequência das decisões anunciadas ontem (dia 16 de Abril) pelo governo sobre a reabertura de forma gradual e controlada dos equipamentos culturais, (…) informamos que a Medeia Filmes estará preparada para organizar a reabertura do Espaço Nimas, em Lisboa, no dia 1 de Junho (a programação será oportunamente anunciada).

Mas, entretanto, em casa:

A Medeia Filmes já é uma habituée por aqui, apresenta a sua 6ª semana da Quarentena Cinéfila com três clássicos do Cinema Francês:

  • FRENCH CAN-CAN, de Jean Renoir (1955)

Disponível a partir das 12h de terça-feira, 21 de Abril, até às 12h de quinta-feira, 23 de Abril

Com: Jean Gabin, Françoise Arnoul, María Félix, Anna Amendola, Jean-Roger Caussimon, Dora Doll, Giani Esposito, Gaston Gabaroche, Jacques Jouanneau

Monmartre, final do século XIX. Um produtor de teatro parisiense transforma uma humilde lavadeira numa estrela do Moulin Rouge, e faz renascer o can-can nos clubes nocturnos franceses.

  • AQUELA LOURA, de Jacques Becker (1952)

Disponível a partir das 12h de quinta-feira, 23 de Abril, até às 12h de sábado, 25 de Abril

Com: Simone Signoret, Serge Reggiani, Claude Dauphin, Raymon Bussières, Odette Barencey, Loleh Bellon, Solange Certon

Becker consegue algo raro, neste filme que é, talvez, a sua obra-prima: uma “reconstituição” de época (a Belle Époque) perfeita, no espírito do tempo. Casque d’Or (Simone Signoret) é a bela amante de um bandido, Manda (Serge Reggiani, na sua melhor interpretação de sempre), nesta história de amor, morte, amizade e ciúme.

Festivais e Prémios:  Prémio BAFTA para melhor actriz estrangeira, Simone Signoret; Festival de San Sebastián – nomeação para Melhor Filme 

  • VENENO, de Sacha Guitry (1951)

Disponível a partir das 12h de sábado, 25 de Abril, até às 12h da terça-feira seguinte, 28 de Abril

Com: Michel Simon, Jean Debucourt, Jacques Varennes, Jeanne Fusier-Gir, Germaine Reuver, Pauline Carton, Albert Duvaleix, Henry Laverne, Jacques de Féraudy, Jacques Derives

Depois de trinta anos juntos, um jardineiro e a sua mulher deparam-se com a contemplação de que desejam livrar-se um do outro, tendo o jardineiro já planeado como poderia negociar o seu eventual processo criminal, no seguimento do assassinato.

Teatro Nacional D. Maria II

Continua aberta a Sala Online , com estreias todas as sextas e sábados, às 21h. Das tragédias gregas às criações contemporâneas, dos clássicos da dramaturgia até uma das obras infantis mais conhecidas em todo o mundo, há espetáculos para todos.

Neste momento, estão disponíveis as peças:

  • Ifigénia, texto e encenação de Tiago Rodrigues
    Alice no País das Maravilhas,adaptação de Ricardo Neves-Neves, a partir de Lewis Carroll; encenação de Maria João Luís e Ricardo Neves-Neves
  • Agamémnontexto e encenação de Tiago Rodrigues
    Ricardo III,de William Shakespeare; direção artística de Tónan Quito
  • Electra, texto e encenação de Tiago Rodrigues
  • Lear, encenação de Bruno Bravo, a partir de Rei Lear,de William Shakespeare
  • Montanha-Russa é um espetáculo da dupla Miguel Fragata e Inês Barahona
  • Frei Luís de Sousa, de Almeida Garrett

Estrearão esta semana:

e para as crianças:

  • A Origem das Espécies, Pirilampos, escaravelhos luminosos, larvas e múltiplos animais marinhos. A partir de Charles Darwin

 

O MoMA (Museum of Modern Art) está a oferecer aulas de arte gratuitas, através da internet. Para tal, basta aceder a https://pt.coursera.org/moma ou https://www.classcentral.com/university/moma e verificar quais os cursos disponíveis, e quais serão lançados brevemente. Para além disso, o museu disponibiliza duas tipologias de tours: em Podcast – “A Piece of Work” – com Abbi Jacobson, e uma visita virtual através do Google Arts & Culture (https://artsandculture.google.com/partner/moma-the-museum-of-modern-art).

A Netflix, apesar de ser uma plataforma de streaming paga, disponibilizou documentários educativos, de forma gratuita, no YouTube (https://www.youtube.com/user/NewOnNetflix/videos), com o objetivo de ajudar professores. São produções sobre diversos temas, entre os quais arte. Independentemente do propósito ser auxiliar o ensino neste período pandémico, qualquer um poderá usufruir deste serviço.

Apesar das celebrações terem sido canceladas, poderão contactar com a obra de Rafael de Urbino, a propósito do 500º aniversário da sua morte. Posso destacar a sua página no Google Arts & Culture https://artsandculture.google.com/entity/rafael/m0c43g, na qual poderão navegar pelo seu espólio artístico.

 

One World: Together At Home

Ainda é possível assistir às 8 horas e 78 temas musicais horas do evento One World: Together At Home, organizado em parceria pela Lady Gaga e pela OMS, no site Global Citizen.

Em Portugal, o evento foi apresentado por Nuno Markl e Diogo Beja, e, nos Estados Unidos, foi guiado por Jimmy Kimmel, Jimmy Fallon e Stephen Colbert.

A cada hora de festival a apresentação ficou a cargo de uma pessoa diferente. A modelo e apresentadora britânica Jamella Jammil foi a primeira, seguida pelo ator Matthew McConaughey, a atriz Danai Gurira, a cantora Becky G, a atriz Laverne Cox e o ator Don Cheadle.

Nas primeiras seis horas atuaram:

•  0-2 Horas

Adam Lambert – Andra Day – Black Coffee – Charlie Puth – Eason Chan – Hozier & Maren Morris – Hussain Al Jassmi-
Jennifer Hudson – Jessie Reyez – Kesha – Lang Lang – Liam Payne – Lisa Mishra – Luis Fonsi – Milky Chance – Niall Horan – Picture This – Rita Ora – Sofi Tukker – The Killers – Vishal Mishra

•  2 – 4 Horas

Adam Lambert – Annie Lennox – Ben Platt – Cassper Nyovest – Christine And The Queens – Common – Delta Goodrem – Ellie Goulding – Finneas – Jack Johnson – Jacky Cheung – Jess Glynne – Jessie J – Juanes – Kesha
Michael Bublé – Rita Ora – Sebastián Yatra – Sheryl Crow – Sho Madjozi – Sofi Tukker – The Killers – Zucchero

•  4 – 6 Horas

Angèle – Annie Lennox – Ben Platt – Billy Ray Cyrus – Charlie Puth – Christine And The Queens – Common
Eason Chan – Ellie Goulding – Hozier – Jennifer Hudson – Jessie J – John Legend – Juanes – Lady Antebellum
Leslie Odom Jr. – Luis Fonsi – Niall Horan – Picture This – Sebastián Yatra – Sheryl Crow – SuperM

No espetáculo pricipal:

  • Lady Gaga: Smile (Charlie Chaplin).
  • Stevie Wonder: Lean On Me (Bill Withers) e Love’s In Need Of Love Today.
  • Paul McCartney: Lady Madonna (The Beatles).
  • Kacey Musgraves: Rainbow.
  • Elton John: I’m Still Standing.
  • Maluma: Carnaval.
  • Chris Martin: Yellow.
  • Camila Cabello e Shawn Mendes: What a Wonderful World.
  • Eddie Vedder: River Cross (Pearl Jam).
  • Lizzo: A Change is Gonna Come (Sam Cooke).
  • The Rolling Stones: You Can’t Always Get What You Want.
  • Keith Urban: Higher Love (Steve Winwood).
  • Burna Boy: African Giant.
  • Jennifer Lopez: People (Barbra Streisand).
  • John Legend and Sam Smith: Stand By Me (John Lennon).
  • Billie Joe Armstrong: Wake Me Up When September Ends (Green Day).
  • Billie Eilish e Finneas: Sunny (Bobby Hebb).
  • Taylor Swift: Soon You’ll Get Better.
  • Céline Dion, Lady Gaga, Andrea Bocelli, John Legend e Lang Lang: The Prayer.

Protejam-se e mantenham-se seguros.

Até para a semana!

Por:
Laura Carvalho
Laura Carvalho Torres
Segue-me
Últimos artigos de Laura Carvalho Torres (exibir todos)

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Open Call Artes & contextos