Shades Of Love

Desi Valentine – Shades Of Love

31 de dezembro, 2019 0 Por Artes & contextos
Modo Noturno

Shades Of Love

 

Por esta altura, Desi Valentine dispensa apresentações. O cantor nascido em Londres, residente em Los Angeles, evoluiu das suas raízes no indie-rock para uma alma sem muitas pretensões e sem querer ser “apenas mais um negro que canta Soul”. Inspirado no 21 de Adele e na sua reconexão com artistas como Otis Redding, Ella Fitsgerald, Bob Marley ou Sam Cooke, o cantor encontrou o seu som.

Desde o lançamento do Asylum em 2016, Desi lançou uma série de singles, incluindo Same Soul com a nossa heroína Lauren Ruth Ward e trabalhou com artistas como Leona Lewis e Elton John. Tudo isto acabou por motivá-lo a lançar recentemente o seu álbum de estreia –Shades of Love.

“There are many heart shapes and shades of love” é o que se ouve repetidamente no muito cativante single que também dá nome ao álbum – Shades of Love. O Indie pop encontra o soul, mas o que realmente distingue Desi Valentine é o tom de voz único e a capacidade de se tornar relevante e fresco.

A faixa escrita por ele e Rune Westberg originalmente como uma música de perseguição rapidamente se transformou numa canção profunda e honesta sobre a vulnerabilidade ao amor. Também soa como a encarnação da fragilidade, com os vocais sedosos sendo englobados por uma guitarra suave e tudo girando em torno da letra e das melodias.

Shades Of Love tocado ao vivo no NY Sofar Sounds também ilustra a forma como Desi pode transportar a voz de uma gravação para um espectáculo ao vivo, superando-se.

O artigo original Desi Valentine – Shades Of Love, foi publicado @ Where the Music Meets
The original article Desi Valentine – Shades Of Love, appeared first @ Where the Music Meets

Este artigo foi traduzido do original em inglês por Redação Artes & contextos

Talvez seja do seu interesse: Róisín Murphy sobre a música que a “criou”


Artes & contextos
Últimos artigos de Artes & contextos (exibir todos)
Open Call Artes & contextos