Joseph Tawadros

Joseph Tawadros #josephtawadros

19 de abril, 2016 0 Por Rui Manuel Sousa
Modo Noturno

1 Mundo, 2 Irmãos, 63 Instrumentos

World Music
“Music is a part of my being , I live and breath it,
and this record is my attempt to transfer that energy and life
into these other instruments as well as my beloved oud”  – Joseph Tawadros

Desde dia 1 de Abril que está disponível o mais recente trabalho do consagrado tocador de “Oud” Joseph Tawadros, “World Music”. Surpreendentemente Joseph conta apenas neste disco com a participação do seu inseparável irmão James, depois de todas aventuras que os dois juntos passaram em trabalhos anteriores com vários dos ícones da melhor música instrumental que se faz no planeta, dos quais menciono:

The Hour of Separation de 2010 com John Abercrombie, John Patitucci e Jack DeJohnette
Chameleons of the White Shadow de 2013 com Bela Fleck, Richard Bona e Joey DeFrancesco
Permission to Evaporate de 2014 com Christian McBride, Matt McMahon e Mike Stern
Truth Seekers Lovers and Warriors de 2015 com James Crabb e James Greening

Em World Music, há um elemento que nos toca de uma forma especial, uma guitarra portuguesa!

Joseph Twadros IIIJoseph, para além do “Oud” toca neste disco mais outros 51 instrumentos, um deles é a personagem principal do fado, património cultural imaterial da humanidade. Ao tocar instrumentos tão díspares desde cordofones (vários), instrumentos de sopro (vários), acordeão ou harmónica, Joseph arrisca algo impensável levando ao limite a sua capacidade e polivalência musical.

A lista de instrumentos que Joseph toca neste trabalho: (!!!!!!) 

oud, banjo, bouzouki, charango, Cuban tres, domra, lute, mandolin, portugese guitar, sarod, saz, strum stick, tanbura, tenor, ukulele, nylon string guitar, steel string guitar, electric guitar, bass oud, prepared oud, violin, electric violin, rababah, fiddle, viola, cello, double bass, acoustic bass, electric bass, qanun, celtic harp, nay, hulusi flute, clarinet, cornet, trombone, alto saxophone, accordion, harmonica, piano, kalimba, waterphone, angklung, clave, chimes, meditation chimes, Tibetan singing bowl, bowed saw, drum kit, children’s glockenspiel, Irish whistle, tenor whistle, vocals

James toca diversos instrumentos de percussão:

req, bendir, cajon, face percussion, darrabuka, tambourine, angklung, triangle, chimes, waterphone, Indian table

Neste trabalho Joseph e James são obrigados a sair de si próprios para se encontrarem consigo mesmos de novo no universo múltiplo das suas próprias vozes e ritmos. Joseph habituado a ter no “Oud” a sua voz, vai descobrindo outras vozes manipuladas pelas características sonoras únicas de cada um dos outros instrumentos, James por outro lado tem de conjugar instrumentos distintos nas estruturas rítmicas do disco, grava várias pistas tocando diferentes instrumentos em cada uma delas, complementando-se consigo mesmo.

“World Music” começa com “Exile”, e termina com “Journey Home”, podemos assim ter a certeza que o disco é uma viagem pela imaginação e polivalência da música de um mundo inteiro, um mundo que ao longo dos anos Joseph foi criando dentro de si e que agora expõe nas suas mais variadas formas. Neste mundo de música as paisagens criadas pela diversidade dos instrumentos e pela escolha da conjugação dos mesmos vai ditando o Itinerário, e no caminho, – são 28 os temas gravados, – vamos conhecendo as personagens, lugares e histórias: O caminho de Santiago, o festival do dragão, a dança de casamento Beduína, o velho Cairo ou Jerusalém, algumas misturas como a India Irlandesa e a Capoeira no Nilo, uma criança da rota de Seda, desespero, ilusão, esperança e aventura.

O disco foi gravado em 5 sessões (!) 3 em Dezembro de 2015 e 2 em Janeiro de 2016, no Church Street Studios em Sydney, Damian da Boos-Smith gravou, misturou e masterizou “World Music”.

Dados bibliográficos e obra:

Joseph Tawadros nasceu em 1983 no Cairo, Egito, mas com apenas 3 anos a família emigrou para a Austrália. Provem de uma família de tradições musicais, é o neto do trompetista egípcio Yacoub Mansi e neto do instrumentista de oud e compositor Mansi Habib. Na Austrália conseguiu o grau de bacharel em música pela Universidade de New South Wales. Ao longo da sua carreira trouxe o Oud do seu ambiente étnico para a música clássica e para o jazz e os seus trabalhos foram premiados e reconhecidos mundialmente. Joseph ganhou 3 anos consecutivos o prémio “ARIA” para o melhor disco na categoria de World Music. Na cerimónia de entrega do seu 1º premio ARIA, simbolizado na entrega de uma pirâmide encurtada na base e pontiaguda, ele aceitou o prémio dizendo:

– Finalmente a indústria da música confiou um objecto afiado a um Árabe!

 

Discografia

2004 – Storyteller (oud solo)
2005 – Rouhani (com Bobby Singh)
2006 – Visions (com James Tawadros)
2007 – Epiphany (com James Tawadros e Ben Rodgers)
2008 – Angel (com James Tawadros, Matt McMahon e Dimitri Vouras)
2009 – The Prophet – Music inspired by the poetry of Kahlil Gibran (oud solo)
2010 – The Hour of Separation
2011 – The Tawadros Trilogy: Dawn of Awakening
2012 – Concerto of The Greater Sea
2013 – Chameleons of the White Shadow
2014 – Permission to Evaporate
2015 – Truth Seekers Lovers and Warriors


 

close

Subscreva a nossa Newsletter e

Junte-se a 104 outros subscritores.

Rui Manuel Sousa
Segue-me
Últimos artigos de Rui Manuel Sousa (exibir todos)
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Open Call Artes & contextos